quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

O Frade


Antes de entrar no motivo central do meu texto de hoje, me permito narrar uma cena ocorrida comigo ontem, como uma pequena introdução ao fato que quero retratar com minhas palavras.

Estava eu ontem tranquilamente entretida com as comprinhas da semana no supermercado, quando parei no setor de eletrodomésticos para ver o preço e modelo de alguns artigos que estou pensando em comprar aqui para a minha casa.

Eu estava lá distraída olhando o preços, quando surgiu na minha frente, no setor de informática, um ítem que me chamou a atenção. Parei o carrinho em frente e fiquei um tempinho entretida com o tal ítem, que muito me interessou. Não demorou para eu ter a sensação de que toodo mundo estava olhando para mim. "Pronto, uma crise de ansiedade persecutória..." pensei eu, que estudo psicologia e de vez em quando me pego praticando o curso em meu dia-a-dia...

Mas não, eu estava enganada, ao olhar ao meu redor notei assustada que sim! Todos ao meu redor estavam olhando para mim! E eu não entendi nada, só fui entender quando me virei novamente para a prateleira e tomei um susto, ao me deparar com um mooooonte de muçulmanas de hijab em uma tela de tv! O fato é que havia na prateleira uma tv imensa ligada, bem em cima de onde eu havia parado, e naquele momento estava passando a novela "O Clone" na tv, ou seja, parecia que eu havia saltado da tela para o mercado, rs... e por esta razão todo mundo estava olhando para mim. Saí dali rapidinho, vermelhinha de vergonha e me segurando para não rir...

Mas de qualquer maneira é muito interessante observar como as pessoas em geral na rua são atenciosas e carinhosas conosco, digo muçulmanas. E esta atenção e gentileza vêm crescendo cada vez mais, eu imagino que a um tempo atrás algumas irmãs devem ter enfrentado sim problemas mas hoje não. Cada vez mais as pessoas se mostram gentis, e interessadas em conhecer o Islam e conversar conosco, me sinto muito bem assim =) e credito isto ao crescimento realmente impressionante do Islam no Brasil, ma sha Allah!

Hoje eu fui à faculdade e logo em seguida tinha uma consulta médica marcada. Fui à consulta e de lá peguei um táxi para voltar para casa. O taxista gentilmente abriu a porta traseira do carro, e eu entrei.

Eu sou tímida e quietinha mas gosto de conversar com taxistas quando utilizo os serviços de táxi porque eles são os grandes cronistas da vida cotidiana de São Paulo, além de reportarem sempre as notícias mais atualizadas sobre o que está acontecendo nas ruas, na cidade e de certo modo até no país.

O motorista de hoje era um Senhor de meia idade muito gentil e simpático, assim que entrei ele me perguntou se eu havia visto a chuva que caiu ontem em São Paulo (uma tromba d´água que envolveu a cidade toda). E assim fomos conversando sobre amenidades até a minha casa, ele sempre respeitoso e gentil.

Em um certo trecho do caminho, nos deparamos com uma figura inusitada em uma esquina, um frade, provavelmente um Fransciscano pela roupa que usava.

Mas não era um frade comum! Este além de frade, era claramente de origem nipônica!! Um "japonês" como se fala aqui em São Paulo, baixinho e com ar de simpatia extrema, subia uma ladeira embalado em seu hábito religioso, de cor marrom, com uma corda branca que cingia a sua cintura e a tradicional sandália que eles costumam usar. Parecia saído de um livro de história.

Eu comentei a raridade da cena, mas logo em seguida completei a frase: "Bem, é certo que também não é muito comum ver pelas ruas uma muçulmana, então estamos empatados eu e ele..."

"Mas a Senhora está enganada em relação a isto!" respondeu o taxista. "Hoje em dia não é raro não ver muçulmanas nas ruas de São Paulo."

A resposta dele me surpreendeu, e me interessou! Eu perguntei à respeito, e ele confirmou a informação, e disse mais. "Antes as poucas que víamos eram todas estrangeiras, agora o mais comum é pensarmos que as estrangeiras que aparecem são brasileiras, porque a grande maioria é mesmo daqui do Brasil."

Palavra de um taxista de São Paulo, e eu fiquei muito feliz com isto. =)

Porque isto confirma que de fato não só o Islam está crescendo cada dia mais, como também confirma que está crescendo porque brasileiros estão se revertendo ao Islam. Ma sha Allah!!!

Salam!

2 comentários:

Maryanna Fahmy disse...

Salamo aliekom irmã !
Seu post acima me fez lembrar uns dias atrás quando eu entrei no ônibus e depois entrou uma freira e se sentou na minha frente. Quando eu levantei, percebi que ela me olhava curiosa. Ela estava vestindo um hábito, mas desses mais "moderninhos", de saia no joelho e blusa com manga curta. E eu, toda "encapotada" rsrs. A situação foi engraçada pois as pessoas olhavam pra mim e pra ela e ela olhava pra mim rsrs.

Gisele Marie disse...

Aleikom Salam irmã! Deve ter sido uma cena interessante sim =),são estas coisas que nos fazem ter mais alegria ainda em nossa vida, não?

bjo. Salam!