quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Caminho Novo


Este é um post "atendendo a pedidos" já que muitas pessoas gostaram de ler sobre a minha reversão ao Islam, e me pediram para falar mais sobre isto. Fico muito feliz porque todas as pessoas que lêem o meu blog e me escrevem são especiais para mim, que Allah abençoe a cada um de vocês!

Eu costumo dizer que uma coisa que me emociona muito em minha singela história de vida é o fato de que percebo e sinto de forma muito nítida, forte e diria até física, a intevenção e condução de Allah em minha vida, porque só a Ele cabe o conhecimento do porque de eu estar ainda viva. E só por Allah estou viva ainda, não só porque ele é O Senhor dos Mundos, o Criador da vida e de todos os seres, como também só por Ele eu permaneci viva até hoje, e inteira, plena, saudável de corpo, e de mente.

Mas eu não tinha esta visão, esta consciência do que de fato aconteceu comigo. Esta visão, esta noção, esta certeza e esta consciência eu só vi em minha vida, quando eu li o Alcorão, pela primeira vez na vida, antes da minha Shahada. E isto me deixou chocada! Chocada e impressionada! Impressionada e emocionada.

Como isto aconteceu? Aconteceu porque à medida que eu fui me aprofundando no Livro, as palavras de Allah me levavam a refletir sobre o mundo, sobre a vida, sobre a minha vida, sobre eu mesma.

O primeiro grande impacto na leitura veio quando eu li a seguinte frase:

"256. Não há imposição quanto à religião, porque já se destacou a verdade do erro. Quem renegar o sedutor e crer em Deus, Ter-se-á apegado a um firme e inquebrantável sustentáculo, porque Deus é Oniouvinte, Sapientíssimo." (Surata 2 - Al Bakara - 256)

Isto foi impressionante! Eu nunca havia lido algo desta magnitude em um texto religioso, não existe nada comparável a isto em lugar nenhum! E a sinceridade e sutileza destas palavras me fizeram ver que aquilo era muito sério e digno de confiança, só podia ser inspiração de Deus, foi certamente um grande choque.

Foi quando eu comecei a me emocionar com o Alcorão, e à medida que eu ia lendo, eu ia revendo tudo à minha volta, a minha história, a vida, as pessoas, o mundo. Nas pausas eu não conseguia ficar sem pensar, pensar, pensar... Até que, em uma noite, sentada na minha cama, pensando sobre as coisas que eu estava descobrindo, eu consegui me deslocar para fora da minha história, e ver ela como se estivesse vendo de fora, foi uma sensação de estar sobrevoando o caminho da minha vida, e foi então que, só aí, eu pude compreender as pedras soltas do calçamento da estrada, como eu havia sido protegida, e preservada, o modo como eu fui guiada, mesmo à revelia em alguns momentos, pois sou teimosa e muitas vezes Allah colocava a porta de saída ou a ponte para atravessar a enxurrada bem na minha frente mas eu não a enxergava e ainda por cima brigava com a vida! Mas mesmo à força, Ele me fazia atravessar a ponte, e passar pela porta...

Então eu tinha momentos de choro copioso, por emoção, por gratidão, por estar viva! Era uma sensação de quase morrer afogada, e de repente conseguir se soltar, voltar à superfície, e respirar aliviada.

Quando eu estava ferida, meu sangue foi estancado, quando eu precisei romper com conceitos aprendidos e que estavam errados, me barrando, Ele me fez me sentir rebelde! Quando eu teimosa fechei os olhos, Ele me guiou pela escuridão da Noite Tenebrosa! Quando eu andei entre chamas e pisei em ferro em brasa, mesmo assim não fui marcada, não fui queimada.

Sobretudo quando eu fui esfacelada em cacos no chão, Ele me encontrou destruída, juntou meus cacos, e recriou com eles não o mesmo jarro, mas sim um lindo mosaico.

Este foi o principal motivo da minha reversão, a certeza nítida e forte da intervenção de Allah em minha vida, a restauração verdadeira de vida, depois a paz, e quando eu estava em paz, Ele me levou ao conhecimento do que havia de fato acontecido ao longo de todos os anos de dor, e me conduziu finalmente ao lugar certo, ao Islam!

E depois disto, veio a paz!

Não veio sobre mim a rejeição por parte dos que me cercam. Por conta de toda a minha história, muitas pessoas ficaram felizes por eu me tornar uma muçulmana. Em especial, ao menos aparentemente, a minha mãe, que por sinal é católica e praticante da religião.

Eu me lembro de uma frase dela que ficou marcada em minha mente. Um dia em uma conversa comigo ela me disse "Ao menos agora eu posso falar para você ficar com Deus, e você não vai achar ruim!" rs...

Porque sendo sincera, antes do Islam eu não era cristã, eu era uma bruxa!

Bruxa??? =O

Sim sim, uma bruxa, eu era uma pagã, como eu disse no post anterior, um dia eu pequena e tola briguei com Allah, por todas as minhas dores, por todos os horrores pelo qual passei. E desde então, eu praticava Wicca, e negava a fé em Deus. Hoje eu sei, era pura pirraça, porque mesmo dentro da Bruxaria, eu sempre fui monoteísta, e por isto não conseguia me entender com outras pessoas que seguiam a mesma religião.

Desde aquele dia lindo em que eu fiz a minha Shahada, muita coisa mudou para melhor na minha vida, eu aprendi sobre ter paciência, eu consolidei a paz dentro de mim, minha relação com a minha mãe melhorou muito, eu aprendi sobretudo a sorrir com os olhos... e esta foi uma grande lição!

Salam!

4 comentários:

safira disse...

O Alcorão é o Livro ! Fala à todos , em toda Língua e Cultura, abrangendo todas as visões e percepções. Feliz e abençoado é aquele que o alcança.
Salam aleikum, irmã !

Malik disse...

Assalamo alaikom wa rahmato Allah wa barakatoh sister.

I am really so happy to hear about your story of conversion, and my heart is really flying of happiness , and i really can't describe my feelings... Allah have mercy on you , and He show you the right way , and know He make you go strait on His way, and that is showing that you are a very good person, honest, looking for the truth, and shows also how much Allah is mercifull with his creatures,,, This is the greatness and the wonder of Islam the way of life that Allah chose for u,,, and how can islam with the light of Allah make our life full of hope, love, patience, looking always to improve our self and how deep are the changes can provide in our life, and this is what i could feel from your story, and that was really very amazing and so beautifull.
My sister in Islam, i thank you so much for sharing with us this great story, and i ask Allah to reward you paradise and give you knowledge, patience, love and happiness. amiiiiiine :)

your brother in Islam Malik :).

Juliana Vetromille disse...

Oi Gisele!
Muito linda sua história de reversão ao Islam, é muito bom quando podemos viver essa misericórdia de Deus que mesmo depois de errarmos tanto, ainda sim, nos dá tantas graças, como saude, um casamento feliz, um lar, alimentosna mesa todos os dias e cada dia mais conhecimento para mantermos uma relação íntima com Ele! Vivermos essa misericórdia e amor de Deus por nós é a mais pura prova de que Ele existe e de que devemos seguir no caminho que Ele traçou para nós!
Que vc seja abençoada a cada dia mais nessa linda caminhada que é viver a vida no caminho do Bem, no caminho de Allah!
Salam
Juliana

Dani Uchoas disse...

Salaam Aleikom!!!!


Nossa!!!! De verdade eu estou chocada e encantada ao mesmo tempo.... o fato de vc contar que não aceitava Deus e hoje ser tão devota me faz ter esperanças em quem hoje diz não aceitar ou acreditar em Deus!!!!

Estou sem palavras pra dizer o que eu sinto quando eu leio o seu testemunho....

Louvado seja Deus!

Salaam!!!