quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Halima

Então eu de dentro da noite escura vislumbrei um facho de luz e comecei a caminhar na direção dele.

A noite era fria, sem brilho sem cor, sem nada na imensa desolação cruel e mortal do Deserto dos Ventos Esquecidos...

Seguindo o facho de luz, eu cheguei a uma praia, e nela encontrei uma linda Alvorada, depois veio a luz, a paz, a cura! E a noite foi embora...

Depois da Alvorada, veio a minha Shahada.

E depois da Shahada, Allah colocou no meu caminho a amiga certa, na hora certa: Halima...

Eu estou escrevendo este post porque me pediram para falar mais sobre a minha Shahada, sobre a minha reversão ao Islam.

Eu estou escrevendo este post para dizer a todos que querem se reverter ao Islam que NÃO TENHAM MEDO, vocês não estarão sozinhos, nunca mais estarão sozinhos.

Eu estou escrevendo este post porque isto mostra que de fato não há melhor Protetor, não há melhor Provedor do que Allah, porque Ele tudo provê de melhor para a nossa vida, encaminha quem Ele quer encaminhar, e não nos abandona nunca no meio do caminho.

Eu estou escrevendo este post porque alguém extendeu a mão para mim, e nunca mais eu estive sozinha, e para sempre eu ganhei uma amiga que é muito mais do que uma irmã, uma verdadeira dádiva de Allah!

Então eu fiz a Shahada sozinha, e feliz da vida sozinha eu permaneci, mas e agora? Agora eu desejava começar a vivenciar de fato o Islam, aprender a fazer as orações diárias, ler novamente o Alcorão, passar a usar hijab e roupinhas apropriadas para uma muçulmana, mudar meus hábitos e o meu dia-a-dia, e finalmente poder frequentar uma mesquita, ter uma mesquita para frequentar!

Mesquita? Mas espera aí, eu não conhecia ninguém!!

Sim sim, eu me tornei muçulmana, e de fato já havia me comunicado via mail com algumas poucas irmãs, pedindo ajuda com minhas dúvidas, mas eu não conhecia pessoalmente ninguém que fosse da minha nova religião, e para completar, eu era e sou muito tímida, não queria entrar em uma mesquita e falar "olá, eu me reverti ao Islam, e agora o que eu faço?"

Ao longo da minha pesquisa febril sobre o Islam depois que eu comecei a ler o Alcorão, eu encontrei inúmeros sites e blogs, escritos por irmãs que hoje em dia eu me sinto abençoada por serem sim minhas amigas, mas um blog sempre me chamou a atenção, porque era escrito por uma mulher que usava algo que me chamava muita a atenção, um niqab! Ela usava niqab e chador, e isto me deixava impressionada!

Eu permaneci sozinha durante um tempo. Pesquisando e praticando, eu aprendi sozinha a fazer as minhas orações e passei a rezar todos os dias, 5 vezes por dia. Finalmente encontrei o meu primeiro hijab, um lindo hijab tipo shayla retangular preto com bordas em fios de prata, diferente, grande, de excelente trama, pashmina indiana, que tenho até hoje e sempre foi o meu hijab predileto.

Depois comprei outros, e comecei a treinar a colocação do véu assistindo aos vídeos da irmã Falastin, no seu blog Fay Z, foi com ela que eu aprendi a colocar o hijab!

Roupas propriamente dito, foram uma grande dificuldade no começo, e eu acho que toda mulher que se reverte ao Islam passa por esta dificuldade, porque não temos uma loja sequer de roupas islâmicas no Brasil. É certo que desde a minha Shahada, já melhorou muito porque temos hoje várias irmãs que vendem roupas apropriadas, abayas, niqabs, hijabs de vários modelos e cores, e até chador.

Mas para quem não conhecia ninguém, como eu, era uma grande dificuldade. Decidi optar por batinhas e saias indianas, mas eu queria mesmo era conhecer uma mesquita! E eu simplesmente não sabia o que fazer, me sentia perdida!

Muitas vezes eu pensei "Como seria bom se eu tivesse uma amiga muçulmana! Para poder conversar, compartilhar este meu momento, para ter companhia para ir à mesquita, uma amiga que tivesse algo em comum finalmente comigo agora!"

Eu continuei a escrever no Livro das Sombras, e um dia, para minha surpresa, a Halima escreveu para mim!

Eu confesso que derramei lágrimas quando recebi o que ela escreveu, se oferecendo para me apresentar a Mesquita do Pari, e agradeci a Allah por isto! Eu não conhecia ela, e na hora não associei ela à moça de niqab que escrevia o blog, só depois fui perceber que era ela! A Halima do blog Diário de Halima! Que tantas vezes me fez viajar para outros lugares em saborosas leituras, mas o fato é que aceitei o convite na hora, e comecei a esperar ansiosamente pelo dia em que pela primeira vez eu estaria em uma mesquita, e conheceria uma irmã no Islam que acreditava nas mesmas coisas que eu.

A Halima foi a primeira irmã que eu conheci, me lembro que eu estava muito nervosa e tímida porque sou de fato tímida, no sábado em que eu pisei pela primeira vez na mesquita que se tornaria a minha mesquita tão querida e amada como é hoje.

Com o endereço em mãos, eu entrei na rua andando devagar com o meu carro, procurando localizar a mesquita. Então eu achei a mesquita, procurei uma vaga para estacionar, subi a escada da frente e ia entrando quando eu percebi que ali não era o lugar, eu estava entrando no salão reservado aos homens da mesquita.

Na porta da frente, dois irmãos me observavam, eu os cumprimentei toda sem jeito e disse que era a primeira vez que estava ali, então eles me indicaram o elevador e o primeiro andar, que era o andar reservado para as mulheres.

Eu agradeci e subi, estava retraída e tímida, não sabia o que iria encontrar ali.

O elevador abriu e não havia ninguém! Eu entrei e encontrei uma ampla sala com sofás e cadeiras, uma mesa no fundo com uma intrigante caixa preta que se parecia com um grande estojo de guitarra porém maior ("o que será que é aquilo ali?") e uma porta ladeada por duas janelas de vidro que davam para um salão acarpetado, o salão de orações para mulheres.

Tudo estava calmo, e muito agradável, eu não me atrevi a entrar no salão de orações porque não sabia o que teria que fazer e eu queria fazer tudo certo, e de repente uma paz muito grande invadiu o meu coração, uma sensação de calma e tranquilidade que eu nunca mais esqueci, intensa, forte.

Depois de um tempo, o elevador abriu, e a Halima apareceu com um sorriso, me perguntando se eu era a Gisele, eu disse que sim.

Começamos a conversar, e nunca mais paramos!!! Até hoje continuamos a nossa conversa, Alhamdulillah!

Ela me apresentou toda a mesquita, me ensinou muitas coisas, eu voltei para a casa com um sorriso imenso no rosto, feliz da vida e com a certeza de que acabava de ganhar uma nova e querida amiga de verdade! Algo muito valioso para mim...

Então foi a Halima que me extendeu a mão, e hoje eu procuro sempre fazer isto com todas que me procuram, querendo conhecer a mesquita, porque esta foi uma grande lição!

De lá para cá, muitas coisas vivemos juntas, eu aprendi muito com ela, e tentei ensinar também aquilo que eu sabia e que era necessário para ela, é como ela mesma disse um dia, tem vezes que eu sou a irmã mais nova e ela é minha irmã mais velha que nunca tivemos, tem vezes que é o contrário, eu é que passo a ser a mais velha...

Foi com a companhia da Halima que eu me tornei uma munaqaba, e isto eu vou contar em um outro post mais para frente, mas basicamente foi com ela que eu comecei a usar niqab, e nunca mais parei também.

Eu agradeço a Allah todos os dias por esta amizade tão preciosa e única para mim, porque grande de fato não é quem diz que é isso ou aquilo, ou quem julga as pessoas e pensa que tem este direito em vez de Allah, mas sim quem tudo faz com o coração como ela, quem tem a coragem de fazer de fato, quem tem a modéstia real estampada em sua vida, e ama de fato a Allah!

Que Allah te abençoe sempre, minha querida amiga e irmã!

Salam!

7 comentários:

Halima disse...

Assalam waleykum mana Gi...
Todos os louvores sao ara Allah SWT, mas so Ele sabe o quanto me emocionei com esse depoimento mana...
Como vc disse, essa eh uma obrigacao de toda a irmandade, mas no nosso caso creio que a irmandade vai alem dos limites terrenos...
Que Allah nos unna no Janna Firdaus inshallah!
Te amo por Allah...

Maa salama

Gisele Marie disse...

Aleikum Salam minha querida irmã, como eu te disse, você mais do que ninguém faz parte da minha história...

Escrevi com sinceridade, e também emocionada, também te amo por Allah e serei sempre agradecia a você por tudo que me ensinou, e agradecida a Allah por ser sua amiga.

Maa Salama

Juliana disse...

Assalamu aleikum irma,voce praticamente contou minha historia, eu era timida,e so tinha uma muculmana na cidade que na verdade ja nem morava mais la,foi morar em cidade vizinha, e eu nao consegui me aproximar pela minha timidez, rs. Eu como voce, aprendi tudo sozinha,a rezar ,colocar o hijab que mais parecia missao impossivel, e errando e errando um dia aprendi,mais tenho certeza que Allah aceitou minhas oracoes, assim como as suas e as de quem tenta por amor a Allah.

Mais Allah e tao maravilhoso, e misericordiador, que sempre me ajudou em tudo, no tempo dele, e eu nunca desisti, mesmo quando tudo fazia com que fosse para esse caminho. Hoje sou casada com um otimo muculmano, e vivo na Arabia Saudita, ja realizei a Umrah, e InshaALLAH Bismillah ano que vem farei o Hajj,ano passo nao fiz porque estava no egito, esse ano nao farei porque estou prestes a ganhar nene.

Fique com Deus irma...

Denise Bomfim disse...

Salam, Gisele! Mash´Allah!!!!

Seu relato é muito lindo, parabéns , Allah faça com que seus próximos relatos também sejam assim, de pura LUZ.

Estou escrevendo com muita dor nos olhos, uma infecção está tirando o meu prazer de fazer o que mais gosto: escrever.

Um abraço fraterno, quando puder. comente no meu blog sobre as últimas postagens, ficarei contente.

Malik disse...

Assalamo alaikom wa rahmato Allah wa barakatoh.

alhamdoli Allah, isso é realmente tão incrível a minha irmã, sua sinceridade e seu trabalho duro para obter o conhecimento do Islã, e sua caminhada no verdadeiro caminho de Deus, tudo isso Deus vos ama e guiá-lo e colocar em seu caminho irmã Halima, que sem a contagem e sem esperar retorno, e por amor de Deus que ela conhecê-lo com o coração aberto, com sorriso e com amor, e isso é mostrar como a relação entre irmãos e entre irmãos são tão fortes e tão puro apenas para o amor de Deus, como nosso amado Muhammed paz esteja com ele dizer que o muçulmano é irmão do muçulmano, e ele é como um edifício forte todos dão o poder para o outro, e isso também mostra os valores universais e moral do Islã .. .

Eu realmente não posso descrever minha felicidade e meus sentimentos para ver minhas irmãs no Islã há no Brasil com o conhecimento heigh tal, e tão grande amor de Deus e islam fazendo o seu melhor para estar no caminho estreito, e fazer o seu melhor para a prática islam em condições tão difíceis e situações.

à minha irmã Gizele, eu quero muito obrigado por compartilhar esta incrível história conosco, e que desejam ouvir mais, e eu rezo Allah Todo-Poderoso para recompensá-lo do Paraíso, e fazer você continuar sendo a caminho estreito com amor e paciência e conhecimento, e ser você mesmo quem convidar e ajudar outras irmãs em seu caminho ao Islã. Amiiiiiiiiiiiiine :)

to my sister Halima, mach'aAllah i really respect so much what you are doing for the voctory and for the heigh of islam , and for the time you give for your sisters in islam and for all the love, happiness, knowledge and peace that you spread between them, may Allah give you more and more knowledge in His Dine, and rewards you Paradise and bless you and your family, amiiiiiiiiiiiiiine. :)

Your brother in Islam Malik AMOURI.

Dani Uchoas disse...

Salaam Aleikom!!!!


Nossa estou encantada com a sua história de verdade eu sempre te acompanho no facebook mas agora vendo o seu blog .. nossa!!! Fico feliz por vc de verdade, encontrar a paz hoje em dia não é fácil e é muito bom ver alguém que a encontrou!!!


Salaam!!!

Danielle Uchoas!!!

Gisele Marie disse...

Aleikum salam irmã

Barakallah fiki, que Allah te abençoe sempre e que haja também a paz para você, tá bom? =)

Allah me encontrou morta, e destruída, curou minhas feridas, restaurou a minha vida, me tirou da noite traiçoeira e me levou para a Luz verdadeira, todos os louvores são para Allah, e é só por Ele que estou viva, que conheço hoje em dia a paz, que sou felizinha e acordo sorrindo todas as manhãs, alhamdulillah =)

Salam!