segunda-feira, 5 de setembro de 2011

MESQUITAS DO BRASIL - Mesquita do Rio de Janeiro (RJ)



Bem, como eu disse no post anterior da série MESQUITAS DO BRASIL, a pedidos eu iria interromper um pouco a sequência "paulista" da série e iria retratar a Mesquita da cidade do Rio de Janeiro (RJ).

Portanto hoje vamos conhecer um pouco da Masjid El Nur (Mesquita da Luz), a Mesquita do Rio de Janeiro (RJ).

Como eu sempre explico, quase sempre é muito difícil encontrar detalhes históricos das mesquitas do Brasil, e eu espero humildemente estar contribuindo para mudar este quadro com esta série que é de certa forma um inventário das mesquitas brasileiras já que o meu objetivo é mesmo retratar todas as mesquitas do país, e eu acho que são mais de 100 mesquitas.

No caso da Masjid El Nur, eu não consegui localizar nem a data de inauguração da Mesquita, e sinceramente pouquíssimas fotos, mas este fato pode ser explicado porque a Mesquita na verdade está sendo ainda construída, embora já funcione Alhamdulillah!

Bem, vamos lá:

A Masjid El Nur é mantida pela SBMRJ - Sociedade Beneficente Muçulmana do Rio de Janeiro (http://www.sbmrj.org.br/), e se localiza na Rua Gonzaga Bastos, 77 - Tijuca - Rio de Janeiro (RJ).

Pelo que pesquisei na net, a fachada bem como os minaretes ainda não estão prontos. Mas eu posso estar enganada porque realmente não há fotos da mesquita, apenas algumas poucas fotos.

Fachada da Masjid El Nur, ainda em construção

Ela possui um amplo salão retangular e uma configuração de mishrab e mimbar muito semelhante à configuração da minha mesquita, a Mesquita do Pari.

Este é um tipo de arranjo bem bonito e prático, eu não sei se podemos encontrar este design em alguma mesquita do exterior, talvez seja algo surgido aqui no Brasil, bem interessante este tipo de arranjo.


O mishrab e o mimbar da Mesquita do Rio de Janeiro em interessante configuração que lembra a configuração da Mesquita do Pari, em São Paulo (SP)

Na Masjid El Nur, o setor da mulheres é localizado no fundo do mesmo salão de oração dos homens.

Eu vou aproveitar para discorrer um pouco sobre isto: algumas pessoas me perguntaram porque há esta separação e porque nós mulheres ficamos sempre em locais menores e atrás dos homens.

Machismo? Segregação?

Não, de jeito nenhum.

A explicação é simples e racional. Em primeiro lugar é de se considerar que é obrigação dos homens ir à mesquita na sexta-feira e participar do Salat Jumah (oração em congregação) e da Khutba (o sermão), mas nós mulheres não somos obrigadas a ir, recomenda-se ir sim, mas não há a obrigação.

Porque? Simples! Porque temos filhos pequenos para cuidar, e estes precisam de alimentação e cuidados que não dá para falar "espera um pouco que depois eu faço" entre outras tarefas, então facilita a nossa vida se não tivermos a obrigação fixa de ir á mesquita, o que faz com que o número de homens seja sempre maior.

E ficamos atrás porque somos porque chamamos a atenção dos homens. Isto é natural e é o que é prescrito por Allah. E hora da oração é hora de se concentrar na oração, no louvor a Allah, e não para ficar se distraindo com outras coisas. Mesquita não é lugar para isto, é lugar para rezar.

O Amplo Salão de oração da Masjid El Nur, visto a partir do mimbar

Bem, parágrafo à parte fechado. =)

Esta é então a Masjid El Nur, a simpática Mesquita da cidade do Rio de Janeiro (RJ).

No próximo post da série MESQUITAS DO BRASIL, eu retomo a sequência paulista...

Salam!

UM "APARTE" INTERESSANTE

Em minha pesquisa sobre a Mesquita do Rio de Janeiro, eu encontrei algumas menções e pouquíssimas fotos à respeito de uma outra mesquita que foi construída no início da década de 80 em Jacarepaguá e, ao que tudo indica, funcionou durante poucos anos.

Eu não sei se esta mesquita tem a ver com a SBMRJ ou não mas o fato é que ela acabou sendo abandonada e eu imagino que a sua localização, afastada de fato do núcleo urbano, tenha contribuído para isto.

O fato é que o prédio ainda existe e é realmente muito bonito e grande, mas nada achei sobre esta mesquita a não ser que parece que ela ainda chegou a ser reativada entre 2006 e 2007 para então ser definitivamente abandonada.

Fica aqui apenas o registro desta mesquita que não é a Mesquita do Rio de Janeiro atual, ela está desativada.


A Mesquita de Jacarepaguá em construção, foto de 1983 

A mesma mesquita hoje, desativada


14 comentários:

Mauren disse...

Respeitosamente pergunto: se o homem vai à mesquita orar, a presença das mulheres não deveria mesmo "distraí-lo". A presença das mulheres junto aos homens não "reforçaria" a força de vontade, de ambos, aliás, já que as mulheres também podem prestar atenção nos homens...?

Gisele Marie disse...

Mauren

Que a paz de Deus esteja com você.

Obrigada por sua visita ao meu blog, que certamente traz luz ao meu cantinho.

Sobre a sua pergunta, pois eu respeitosamente respondo =).

Anh sim sim, "idealmente" falando poderia ser um "reforçador" de força de vontade, mas humanamente falando não é o que acontece sim?

Espero que você não interprete o que eu vou escrever como crítica a outras religiões mas sim como constatação, mas repare o que acontece em uma missa católica ou culto. É algo tão comum e até humanamente compreensível a "paquera" ou "olhares" nestas ocasiões, que situações assim estão presentes até em livros e novelas na TV. Então no Islam fazemos esta separação porque é de fato um momento exclusivo de pensar em Deus.

Sobre nós prestarmos atenção nos homens, bem há que se considerar que o homem é bem mais "visual" no sentido de erotização do que nós mulheres que sim temos também este componente mas não é algo primordial. E em geral há separação de fato nas mesquitas de forma que um não tenha contato com o outro, embora estejamos todos juntos em oração. Casos como o da Mesquita do Rio são mais raros embora presentes nas mesquitas mais tradicionais e antigas mas quando é assim com um salão só contínuo, a separação é maior em termos de distância.

No fim recomenda-se sempre a ida à mesquita e estamos todos unidos em oração, apenas a separação facilita a concentração em Deus levando em conta a natureza humana que é também criação de Allah.

Salam

Denise Bomfim disse...

Salam, Gisele! Como está vc?

Há uma ótima novidade em meu blog. A Bienal do Livro do RJ está sendo um sucesso para a divulgação do Islam no Brasil.

Sobre a Mesquita da Luz, ainda está em construção, mas quase no final.
Você tem toda razão ao dizer que nós mulheres não somos obrigadas a ir todas as jummahs.

Allah maaki

Gisele Marie disse...

Denise Bonfim,

Salam irmã, Alhamdulillah que Allah abençoe e recompense todos os nossos queridos irmãos e irmãs do Rio de Janeiro pelo trabalho na Bienal do Livro!! Eu fiquei muito feliz ao saber disto e vou lá correndinha ao seu blog ler as novis =).

Que Allah abençoe também a querida Mesquita da Luz que espero conhecer um dia inshallah! Depois quero fotos dela concluída, vou fazer questão de publicar por aqui.

Que Allah te abençoe sempre mana.

Maa Salama

Juliana Vetromille disse...

Olá Gisele,
Meu nome é Juliana, não sou muslim, mas simplesmente uma Grande admiradora da religião, cultura, e seus encantadores seguidores.
Vim na verdade não para fazer um comentário sobre a mesquita do Rio (munha cidade natal), mas para pedir permissão para lhe escrever em e-mail. Tenho vontade há muito tempo, mas acho meio que uma intromissão da minha parte, já que não me conehce.
Adoro seu blog, acho vc um exemplo de muslimah, e passo por aqui todos os dias fielmente há alguns meses. Gostaria de lhe escrever em e-mail pois quereia tirar algumas dúvidas e tb contar um pouquinho da minha experiêcia com o Islam, pois morei em Cingapura e tive a feliz oportunidade de conviver com a relião e com queridos amigos muslims. E claro que eu tb não posso esquecer de comentar duas coisas: -Parabéns pelo lindo blog! E como é lindo esse predio da mesquita desativada no Rio! Não fazia a menor idéia da existência dele.
Bom, é isso.
Salam!
Juju

Gisele Marie disse...

Juliana

Que a paz de Deus esteja com você.

Muito obrigada por sua visita que certamente traz luz a este meu cantinho =) e pelas palavras.

Eu fico muito feliz por saber que você gosta do meu blog, não sei se sou um exemplo de muslimah, sei apenas que amo a Allah sobre tudo e que sou temente e submissa a Ele, e que todos os louvores são para Allah, se escrevo e me dedico, se algo faço de bom, é certamente porque Ele determina que assim seja.

Você pode me enviar um mail sim, eu ficarei feliz em receber um mail seu tá bom? Meu mail está no blog mas eu repito aqui: gimarero@yahoo.com.br

Que Allah te abençoe sempre!

Salam!

Diego T. Guimarães a.k.a. يعقوب بن عيسى(Jake Ramone Pendragon/Ĝejko Ramono Pendrako ) disse...

As-salaamu 3alaikum wara7matullahi wa barakaatuh!
Antes de qualquer coisa, excelente como de praxe. :)

Pois então, a previsão é de in shaa2Allah ano que vem estar terminada a construção da mesquita. Esse primeiro andar por enquanto ainda é multiúso (sala de oração/ sala de aula/ salão de festas... :P), mas o esquema é para ser assim, in shaa2Allah:
1º andar: sala de oração (e só; em vez dos tapetões, carpete de ponta a ponta);
2º: salas de aula, administração (que já funciona), biblioteca. O andar está pronto, há um corredor com várias salas, mas só funciona de fato por agora a adminstração;
3º (acabou de ser terminado): salão de festas/ auditório, onde ficará a cozinha da mesquita;
4º (preparando para levantar, in shaa2Allah): casa do shaikh (caso o que vier não tiver lugar para ficar próximo, fica aqui)/ área de lazer (pingue pongue e PS2 só (por enquanto pelo menos), que até agora está no "salão multiúso").

Falta: levantar o 4º andar, resolver questões de escada e elevador (colocar um, já que são quatro andares) e, finalmente, arrumar a fachada, tudo em volta e os minaretes (dois).

Esse é o parecer geral da coisa. :)

Allahu 7aafii6'.
As-salaamu 3alaikum wara7matullahi wabarakaatuh! o/

Gisele Marie disse...

Aleikum Salam wa Rahmatullahi wa Barakatuh!

irmão Diego, barakallah fik, sua visita traz luz ao meu blog certamente.

Seu comentário serve para complementar o post sobre a querida Masjid El Nur, a Mesquita do Rio de Janeiro, que Allah abençoe a conclusão das obras da Mesquita e que seja esta abençoada para todos os nossos irmãos e irmãs do Rio de Janeiro! =)

Ela ficará linda inshallah, estou ansiosa para ver as obras concluídas e para conhecer a mesquita pessoalmente!

Que Allah te abençoe sempre!

Salam

Eonius Muslim disse...

Gisele: Que belas fotos! Um resgate histórico.

Unknown disse...

Como faço para estudar sobre religião Islâmica e para ir a Mesquita que tipo de roupa usar, já que não sou revertida ou convertida ainda?
Que Allan te abençoe

Gisele Marie disse...

Salam, obrigada por visitar o meu blog, e que a paz esteja com você.

Procure fontes seguras e corretas para estudar sobre o Islam, e sempre procure construir o conhecimento e saber mais, em especial sobre as quatro escolas de jurisprudência islâmica.

Para ir a uma mesquita, basta ir. Todas as mesquitas do mundo todo estão sempre abertas para todas as pessoas, sejam estas pessoas muçulmanos ou não. Sobre roupas para se visitar uma mesquita, prefira roupas discretas e não use decotes ou roupas que marquem o corpo, a regra é: sempre que você for a um local de oração, não importa a religião, use roupas adequadas, tá bom? =)

Que Allah te encaminhe à senda reta.

Julio Reis Simões disse...

Salam

A mesquita do Jacarepaguá foi construída em 1983 com uma vultuosa doação proveniente da ummah na cisjordânia, em arquitetura bem característica. No entanto, no ano de 1987, devido a problemas imobiliários, foi desativada.
Por volta de 2003 foi restaurada e recolocada em funcionamento em 2006, tendo sido definitivamente fechada para o público em 2007.
Não sei exatamente quais foram os problemas imobiliárias, se da ordem de posse ou de alguma licença... enfim, não sei mesmo. Parece que ninguém sabe.
Não era "tocada" pela SBMRJ, nem pela Sociedade Beneficente Muçulmana Alawita do Rio de Janeiro, sendo que esta última não faz muita coisa desde o final da década de 1990, embora muito ativa nos sessenta anos anteriores.
Era, portanto, administrada por um terceiro grupo de irmãos muçulmanos, organizados em uma tentativa de Sociedade, que infelizmente fracassou.
Com o perdão da ironia, a mesquita é uma grande lápide das intenções destes irmãos, que se distribuíram pelas outras mesquitas que seguem ativas.
É um bom exemplo pra todos nós, muçulmanos ou não, que ficamos lamentando mil e uma vezes por não termos dinheiro para construir nosso templo ou prédio ou loja ou...
Na verdade, por vezes o dinheiro faz mais mal que bem, como no caso destes irmãos. O planejamento, o envolvimento da comunidade, o interesse do bem dos orantes e da comunidade em derredor precisa existir antes, caso contrário... tudo vira uma lápide de (talvez) boas intenções.
Que nosso Deus siga lhe iluminando, ele que é A Luz, como bem diz a mesquita principal ativa no RJ hoje.

gilvan diniz disse...

Vamos ativa está mesquita meus Irmao e pedi a maome nossa proteção

Gisele Marie disse...

Assalam Waleikum irmão Gilvan,

Obrigada por visitar o meu blog, e eu espero que você esteja gostando.

Sobre a mesquita abandonada do Rio de Janeiro, bem, fui informada de que o imóvel em si é objeto de entraves legais (entre eles, um inventário ou algo assim), e de que o local onde ela se localiza é um local inseguro e afastado.

Uma pena, mas Allah sabe mais.

Que Allah te abençoe sempre.