sábado, 3 de setembro de 2011

Comunidade O CLONE - A NOVELA no orkut - Perguntas e respostas 01


O interessante deste trabalho, para nós muçulmanos, em especial para quem como eu se dedica à Dawah, é ir ter um contato direto com as perguntas das pessoas em relação ao Islam, ou seja, saber de fato o que as pessoas que não são muçulmanas querem saber, quais as perguntas, quais as dúvidas mais frequentes.

Para mim, foi e está sendo um bom aprendizado sobre isto.

Vou omitir o nick do membro que fez a pergunta por questão de ética.

---------------------------------------------------------------------------

PERGUNTA - "Oi Gisele, tudo bom? :)
Faz tempo que eu não venho aqui, não sabia o que perguntar, mas fui lendo suas últimas respostas e fiquei "inspirado" haha

Seu vestido é muito lindo :)

Nos casamentos, as mulheres usam o véu mesmo ou é como na novela, com o cabelo
preso?

O Islam é contra a homossexualidade, mas os muçulmanos podem ter amizades com homoafetivos?

Esses dias eu vi na internet um vídeo de uns homens colocando fogo em pessoas vivas (vídeo realmente forte :S), na descrição do vídeo dizia que eram muçulmanos matando cristãos, se realmente for verdade, então esses homens não são muçulmanos pois estão matando pessoas inocentes, e já estão com o lugar garantido no mármore do inferno, mas ainda assim se consideram muçulmanos. Eles tem alguma consciencia do que fazem? Digo, acham que estão fazendo aquilo por Allah e que Allah quer que eles matem cristãos?

Sei que o Islam é muito diferente do que essa imagem cruel que todos insistem em passar, mas uma questão polêmica e que infelizmente me faz ver o Islam como algo violento são as chibatadas e o apedrejamento. Hoje isso ainda é praticado?

Gisele, desculpe se estou te ofendendo com essas perguntas, você é um grande exemplo de que o Islam não é algo ruim :)
Mas quero eliminar essa meu ponto de vista sem conhecimento sobre o Islam ser violento.

A MINHA RESPOSTA - "Que a paz de Deus esteja com você.

Sobre o vídeo que você comentou, vou colar aqui o que eu escrevi em outra comunidade sobre o mesmo -

"Isto aí é notícia velha, o grupo foi acusado de praticar feitiçaria, vodú, em uma região de convulsão social da África, eles foram presos, espancados e queimados por cristãos da região que combatem a feitiçaria e as antigas tradições religiosas, passou em todos os jornais da tv e eu mesma assisti à matéria.

Lógico que isto não quer dizer que os cristãos fizeram isto por serem cristãos, trata-se de convulsão e conflito social provocada pela miséria e ignorância."

Eu assisti a esta reportagem pela TV quando aconteceu, eu lamento mas são CRISTÃOS QUEIMANDO PESSOAS ACUSADAS DE BRUXARIA, como na inquisição católica e na inquisição protestante da Idade Média.

E como eu escrevi acima, ao contrário dos hipócritas caluniadores e de péssimo caráter que tentam a todo custo dizer que são muçulmanos e que a culpa é do islam, eu não sou hipócrita, eu tenho caráter, eu não preciso caluniar os meus irmãos cristãos como eles precisam caluniar a nós muçulmanos, então eu te digo que eles não fizeram isto por serem cristãos, a culpa não é do cristianismo, e sim do fanatismo, da convulsão social, da miséria, da violência, da ignorância, da truculência que é resultado disto tudo, estes são os verdadeiros culpados por esta chacina cruel e brutal.
Só para deixar bem claro:

"...como eles precisam caluniar..."

Eu me referi aos HIPÓCRITAS, e não aos cristãos nesta frase.
Fico feliz que vc tenha gostado do meu vestido =).

Nos casamentos se usa o véu, e o cabelo não aparece nem um pouco, assim como colo, pescoço, nada.

A regra é:

Homens parentes como primos, tios, irmãos, de convivência, e o marido, podem ver a mulher sem véu.

NENHUM OUTRO HOMEM EM NENHUM MOMENTO PODE. Então não importa a ocasião, se é compra no supermercado, festa de casamento, confraternização na mesquita, se tem homem, estamos cobertas.
mais uma das suas perguntas:

Acho que é importante repetir que o Islam é para todos, independente de qualquer coisa.

É abominável perante Allah sim o ato homossexual, a prática da homossexualidade, mas não é motivo para perseguir ou segregar as pessoas que praticam isto.

E é dever de todo muçulmano recomendar a boa ação, e coibir o que é reprovável.

Então neste sentido sim eu por exemplo poderia ter um amigo que fosse homossexual, eu o respeitaria na medida em que ele me respeitasse, eu recomendaria os bons hábitos se ele me perguntasse, se uma pessoa homossexual quer se reverter ao Islam ela pode sim, se for por fé verdadeira em seu coração, mas o recomendado seria que ela procurasse superar a tendência ao homossexualismo.

Espero que vc entenda o que eu escrevi aqui.
"Sei que o Islam é muito diferente do que essa imagem cruel que todos insistem em passar, mas uma questão polêmica e que infelizmente me faz ver o Islam como algo violento são as chibatadas e o apedrejamento. Hoje isso ainda é praticado?"
Todos não.

Esta imagem é fabricada pela mídia ocidental que trava uma luta incensante contra o Islam. Porque? Porque o muçulmano não se encaixa no ideal de consumidor consumível e controlável das grandes corporações, e também não se enquadra em massa facilmente manobrável através dos meios de controle social via mídia. Mas sobretudo porque não pode para estes haver uma Ummah forte, já que há a dependência das fontes de recuros energético e a necessidade por parte destes de controle destas fontes, e por uma incrível coincidência estas grandes fontes estão em territórios de países de maioria islâmica.

Então é necessário dividir, corromper, enfraquecer, para invadir e controlar. E seria um contrasenso a esta política de dominação destes mesmos recursos, o Islam crescer no mundo todo e se tornar uma religião forte unida e numerosa, já é sem a participação dos ocidentais, e está ficando maior ainda já que o Islam está crescendo no mundo inteiro, inclusive no ocidente.

Só que mais da metade da população humana não vive debaixo do controle da mídia ocidental, então não é todo mundo, e sim as pessoas que vivem em sua grande maioria no Ocidente. E não é culpa delas, são assim dirigidas.

Para mais da metade da população do mundo, não existe esta imagem.

Continuando...

Você me pergunta sobre violência.

No Brasil, uma mulher é covardemente espancada a cada 15 segundos, são mais de 2.500 mulheres massacradas torturadas e assassinadas por ano, isto apenas as vítimas de companheiros ou ex-companheiros.

Os EUA torturam prendem e matam civis de forma covarde e cruel aos milhares, aos milhões, cada vez quem inventam uma desculpa para invadir um novo lugar, foi assim em todos os lugares por onde os "bons mocinhos" passaram.


Um pai de família chega em casa do trabalho, é rendido por um grupo de ladrões que entra em sua casa, bate nele, às vezes mata, tortura a família de forma psicológica moral e física, muitas vezes sem motivo destrói a vida daquela família por pura covardia, muitas vezes sem a vítima sequer reajir mata covardemente, e fica impune, na rua, se é preso passa dois anos na cadeia e pronto está solto, se é "de menor" fica "internado" e quando faz 18 anos, a ficha dele está limpinha, como se fosse o melhor cidadão do mundo.

Crianças são trucidadas em escolas e ninguém vai preso, uma pessoa arrebenta o carro a mais de 160 Km/h sobre uma vítima que perde a vida e sequer chega a ficar um dia na cadeia por conta disto muitas vezes, vai responder em liberdade, como se não tivesse a intenção de matar, depois de anos pega uma pena figurativa e muitas vezes nem preso vai.

O marido pula a cerca traindo a esposa e ainda comete a loucura de gerar um filho fora do casamento desestruturando toda a família....

TUDO ISTO AÍ EM CIMA É VIOLÊNCIA PURA!

E nada disto tem a ver com o Islam.

O Islam surgiu a mais de 1400 anos atrás como um modo de vida, uma religião onde se busca o equilíbrio, a naturalidade e a inteligência.

Desde o Profeta (saws) reconheceu que em alguns casos a vida conjugal não tem solução, então preveu inúmeros mecanismos para a resolução da questão, aconselhamento com o Sheikh, conselho de família, 2 chances de reconciliação depois do rompimento da relação, e por fim, em último caso, o divórcio, que pode ser pedido por AMBAS AS PARTES: ou o marido, ou a esposa...

Reconheceu também que a natureza do homem é diferente da natureza da mulher, e neste caso reconheceu a existência da poligamia, embora não a incentive, e a regulamentou...
Então o marido pode ter 1, 2, 3 ou no máximo quatro esposas.

CONTANDO QUE:

01) todas tenham igual reconhecimento pessoal e SOCIAL como esposas legítimas;

02) todas tenham seus direitos reconhecidos, e direito iguais perante o marido;

03) todos os filhos sejam acolhidos de fato como são de fato filhos legítimos;

04) toda a família seja provida, protegida, e cuidada de igual modo.

Isto evita o adultério.

O adultério é ruína pura! Para a pessoa que é enganada, para a família, para o enganador, para a sociedade, para todos.

O adultério traz em seu bojo um alto custo moral, social, econômico e pessoal.

E dentro do modo de vida islâmico, há todas as maneiras previstas para que este adultério não precise sob desculpa nenhuma acontecer.

O que resta? É o mal intencionado, que realmente não possui valores morais, não possui valores pessoais, não possui valores enfim. Este é punido de acordo com a lei, seja ele homem ou mulher, porque existe lei. Esta é a punição para adúlteros, para ladrões, para corruptos, para aqueles que enfim praticam crime. E é severa em nome de toda a sociedade em todos estes casos.

Agora vamos pegar dois exemplos para comparar: Brasil e Egito. Não vou nem citar Saudia, que seria o único país a se APROXIMAR do cumprimento real da Sharia.

O Brasil possui uma vibrante e crescente economia, com melhores salários, e mais emprego. O Brasil possui recursos naturais imensos, e uma economia realmente forte.

Mas no Egito, não tem roubo. Não tem assalto, não tem assassinato e estupro como temos aqui, não tem impunidade. No Egito vc dorme com a janela da casa aberta. Tranquilo, sua filha vai para a escola e volta inteira, seu filho não vai ser alvo de gangs na rua, vc não vai ter uma arma na cabeça quando vai ao mercado, quando está entrando ou saindo de casa...

E o Egito assim como todos os países de maioria islâmica, não segue a Sharia como deveria, mas ao menos parte dela.

Você já pensou como seria bom se no Brasil fosse assim?
Então eu pergunto, o que é de fato violência? E o que é de fato ordem? E quantas pessoas tentam burlar a ordem e são punidas por isso?

É preciso entender que o muçulmano que segue de fato a religião, e alhamdulillah a maioria é assim, não trai! Não pula a cerca, não precisamos disto, nossos valores são outros!

É preciso entender que quando os valores são de fato outros, vc não vai jogar a sua esposa no vento porque ela está envelhecendo com você.

E é preciso entender que quando não há o princípio coercitivo da lei penal, o resultado, aí sim, é uma barbárie total, uma chacina verdadeira, um derramamento de sangue inocente constante e uma perda de vidas e de valores, como acontece, aqui no Brasil, por exemplo...

----------------------------------------------------------------

É importante destacar que eu procuro usar nesta comunidade uma linguagem acessível a todos, de modo que todos, muçulmanos e princinpalmente não muçulmanos, entendam.

6 comentários:

Simone disse...

Só uma "correção". Aqui no Kuwait e no Egito, as noivas, no casamento, podem "se exibir". É o dia delas e muitas não usam nem hijab e, muitas vezes, mostram os ombros.

Gisele Marie disse...

Simone, que a paz de Deus esteja com você.

Obrigada por sua visita e por sua colaboração =)

Então está aí uma informação a mais para todos que lêem o meu blog.

Simone, devemos atribuir isto à características culturais?

Porque levando em consideração o Islam mesmo, não seria assim né?

Bem, o Habiby que me desculpe (ele é egípcio) mas de qualquer maneira eu não vou me mostrar no nosso casamento, quero um vestido de noiva para uma munaqaba, com niqab e tudo =P..

Salam!

marcodesenhistabaduka.blogspot.com disse...

QUE DEUS ELUMINE SEUS CAMINHA SALAMALEQUS

Gisele Marie disse...

Aleikum Salam,

Barakallah fiki irmão, que Allah abençoe sempre a sua vida e a sua casa.

Salam

Taciana disse...

Salam, Gisele
Como a Simone disse aqui no Egito as mocas podem, se quiserem, nao usarem o hijab, ate onde se comenta aqui, esse eh o unico dia em que ela eh permitida retirar o veu, o que ja ouvi eh que existe ate um hadith sobre isso. Todos os casamentos em que fui convidada aqui nenhuma retirou o veu rs
E qto a violencia aqui, bem, o Egito nao eh mais o mesmo de antes de 25 de Janeiro. Estamos sendo bem precavidas qto a sair na rua com joias, eu nao saio mais, esta havendo assaltos direto e reto, pelo menos aqui no Cairo, estupro coletivo (uma mania que sempre houve aqui) esta acontecendo quase toda semana, isso os casos que sao reportados) e assassinatos ate dentro das mesquitas por cause de uns miseros trocados. Obvio que se comparando com o Brasil a incidencia por aqui ainda eh bemmmm menor, mas, em se comparando o Egito de antes de 25 de janeiro ate hoje eu digo que a violencia por aqui no Cairo aumentou absurdamente.

bjo grande,
maa salama

Gisele Marie disse...

Salam Taciana,

É, o meu noivo me falou sobre isto =( e eu lamento e espero que as coisas melhorem por aí.

Meu noivo é egípcio e está aí então ele sempre me dá notícias sobre o Egito que já é um país amado por mim por conta dele.

Mas mesmo assim a violência no Brasil ainda é absurdamente maior, porque o Brasil é um país de leis fracas e que não tem o princípio coercitivo da lei, uma pena mesmo, o que faz com que aqui o banho de sangue inocente seja diário...

Eu agradeço a você e à Simone pela notícia à respeito deste hábito de ser possível tirar o véu no dia do casamento, realmente não tenho notícias deste hábito em outros lugares =)

Que Allah te abençoe sempre..

Bjo.

Maa Salama